politica&teatro
   Avante libertadores da América!



Escrito por christian theodore às 22h10
[] [envie esta mensagem]


 
   Parabéns Goiás!

 


Escrito por christian theodore às 22h09
[] [envie esta mensagem]


 
   O triste fim das avestruzes!

Diomício Gomes
Lista de investidores inclui de juiz a poeta
Entre os credores da Avestruz Master estão perfis tão diferentes quanto os valores aplicados. Com donas de casa e políticos, artistas e autoridades, lista obtida pelo POPULAR mostra que muita gente investiu milhões de reais. O recorde, entre os quase 50 mil clientes, é de escritora que tem mais de R$ 4 milhões no negócio. Só em um dia, morreram 620 filhotes (foto) – 20 vezes acima do normal – em conseqüência da falta de recursos, bloqueados pela Justiça, para ração e pagamento de tratadores.

 



Escrito por christian theodore às 22h06
[] [envie esta mensagem]


 
   O Rio de Janeiro continua lindo?

Tráfico incendeia ônibus por vingança

Bandidos se voltam contra comunidade e atacam coletivo matando cinco pessoas, entre elas uma criança

Paulo Nocolella
Depois de arrombar a porta traseira do ônibus, H. salvou a namorada e outros passageiros

Depois de arrombar a porta traseira do ônibus, H. salvou a namorada e outros passageiros

- A última lembrança que eu tenho foi de ter visto uma mulher em chamas se jogar pela janela e cair de costas no asfalto quente para tentar se salvar. Fico imaginado a dor que ela sentiu - lembra D., 20 anos, que, com os pés queimados, conseguiu escapar da morte no ataque de traficantes ao ônibus 350 (Passeio-Irajá), na noite de terça-feira. Cinco pessoas morreram, entre elas uma menina de 13 meses. Treze pessoas ficaram feridas. O ataque, segundo a polícia, foi uma represália à morte de um traficante na Favela Guaporé, na Penha. O bandido era de fora e havia invadido a comunidade há cerca de um mês.

Com os pés enfaixados, D. lembrava ontem como foi salva pelo namorado, H., 20 anos, que por insistência dela tinha ido até o Centro para acompanhá-la na volta para casa. H. conseguiu arrombar a porta traseira do ônibus e, depois de salvar a namorada, retirou outros passageiros.

- Ajudei algumas pessoas a sair. Quando voltei para tentar salvar uma criança, as chamas atingiram todo o veículo. Em menos de 30 segundos, tudo explodiu - relatou H., emocionado.

O ataque dos traficantes começou por volta das 22h. Na esquina das ruas Irapuá e Piquiri, na Penha Circular, quatro mulheres jovens fizeram sinal para o ônibus. Assim que o coletivo parou, um homem entrou e arrastou o motorista para fora. Em seguida, outro homem subiu com duas garrafas de gasolina e, apesar dos apelos dos passageiros, ateou fogo no veículo. Segundo testemunhas, outra mulher o acompanhava e, do lado de fora, pelo menos 10 envolvidos observavam e atiravam pedras no ônibus.

- Todo mundo correu para trás, mas a porta estava trancada. As pessoas ainda tentaram abrir as janelas de emergência. Não deu tempo. Alguns se jogaram pelas janelas pequenas, de qualquer jeito. Meu pé derreteu - contou D.

Sobreviventes e moradores do bairro tentaram ajudar.

- Meu marido chegou em casa nu, com o corpo todo queimado. Ele andou cerca de 200 metros. Tomei um susto tão grande que não tive reação. Ele disse que uma mãe colocou um bebê pela janela. Lamentou muito não ter conseguido agarrá-la - relatou G., 26 anos, enquanto aguardava notícias do guardador da CET-Rio, F., 30 anos, na porta do Hospital Getúlio Vargas, na Penha, onde foram socorridas 10 pessoas.

A mãe em desespero, identificada apenas como Vânia, 37 anos, tinha acabado de sair da casa do pai, na Penha Circular, quando pegou o ônibus.

- Ela costumava deixar lá a filha Vitória, de um ano e um mês, para ir trabalhar - contou uma vizinha da família, Cristiane de Oliveira.

A cena dramática também sensibilizou moradores da Irapuá. Acostumados aos tiroteios na região, alguns chegaram a pensar que o estrondo fosse mais um confronto. O forte calor e o cheiro de gás, no entanto, despertaram a vizinhança.

- As chamas atingiram os fios de alta tensão e o calor impedia qualquer um de se aproximar. Tive de segurar a minha filha, que estava em pânico e queria entrar para tirar as pessoas lá de dentro - contou uma dona-de-casa, que acredita que a iluminação precária da rua tenha facilitado o ataque. Na manhã de ontem, após dois meses de apelo da população, as árvores da via foram podadas.

Quem escapou, correu até a esquina para se distanciar das labaredas. Algumas vítimas pegaram carona em lotadas para chegar ao hospital. Motoristas em carros de passeio também ajudaram a fazer o transporte. Até o fim da tarde, cinco feridos haviam sido liberados do Getúlio Vargas. Rogério Mendes Oliveira, que teve 50% do tórax e o dorso queimados, e Viviane Souza Eugênio, que teve queimaduras em 65% do corpo, foram transferidos para o Hospital do Andaraí, especializado no setor. Francisca Adriana de Souza foi transferida para o Hospital Cardoso Rodrigues; e Ana Crispim Dias e Fábio Ferreira Oliveira para o Souza Aguiar.

O chefe de Polícia Civil, Álvaro Lins, classificou o crime como ''barbárie''. Na tarde de ontem, ele pediu agilidade ao IFP na identificação do bandido morto na noite do ataque.

- Foi um ato covarde. Espero que a comunidade tenha consciência e denuncie os envolvidos - apelou Lins.

Policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes e da 38ªDP (Irajá) investigam a suposta participação de Paulo Rogério de Souza Paes, o Mica, que, segundo a polícia, controla a venda de drogas na Favela da Fé. De acordo com Lins, após o confronto entre traficantes e PMs que resultou na morte de um bandido, com quem foi apreendido um revólver calibre 38, traficantes tentaram fazer uma manifestação. Como não contaram com o apoio da população da Guaporé, próxima ao ponto onde o ônibus foi incendiado, decidiram atacar o veículo em represália.

- Eles sabiam que ali desceria gente da comunidade. Não levaram em consideração quem seguiria viagem - disse o parente de uma das vítimas.

Até as 16h30 de ontem, apenas os parentes de Vânia e Vitória haviam comparecido ao IML para reconhecer os corpos. Como os cinco cadáveres estão carbonizados, a identificação não pôde ser feita pelas impressões digitais. Segundo o coordenador de Polícia Técnico-Científica da Secretaria de Segurança, Roger Ancillotti, o trabalho será feito pelo exame da arcada dentária ou de DNA. A família de Vânia e Vitória buscava ontem a ficha dentária das duas.

No início da noite de ontem, outro caso de violência em ônibus: um jovem identificado como Bruno Martins, de 20 anos, foi ferido a bala, no braço direito, dentro de um ônibus da linha 267 (Praça XV-Freguesia). O incidente aconteceu quando o ônibus passava pelo Viaduto Ataulfo Alves, em Benfica. Horas antes, já havia acontecido uma troca de tiros envolvendo policiais civis e bandidos que haviam roubado um carro.

A Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) divulgou nota Oontem criticando a falta de segurança no transporte coletivo do Rio. A nota diz que ''a violência é alarmante e exige imediata reação das autoridades''.




Escrito por christian theodore às 09h48
[] [envie esta mensagem]


 
  

Enfim a cassação do homem que atrapalhou Lula e prejudicou o Brasil!

01/12/2005 - 00h09
Por 293 votos a 192, mandato de José Dirceu é cassado pela Câmara

Da Redação

O deputado José Dirceu (PT-SP) teve seu mandato cassado pelo plenário da Câmara dos Deputados na noite desta quarta-feira. Ex-ministro da Casa Civil e homem forte do governo Lula, Dirceu foi acusado de ser o chefe do "mensalão" pelo PTB, que abriu representação contra ele no Conselho de Ética por quebra de decoro parlamentar. Dirceu perde o mandato e tem os direitos políticos cassados por dez anos a partir de agora.

Alan Marques/Folha Imagem  
José Dirceu vota na sessão que decidiu sua cassação
Dos 513 deputados, 495 participaram da votação. Destes, 293 optaram pela cassação, 192 foram contra a cassação, houve 1 branco, 1 nulo e 8 abstenções.

Na votação que decidiu pela cassação do mandato de Roberto Jefferson (PTB-RJ), por exemplo, a margem foi mais larga. Dos 489 deputados que estiveram presentes na sessão do dia 14 de setembro, 313 votaram pela cassação, contra 156 que se posicionaram contra.


"Capitão do time"
A sessão na Câmara começou às 19h, com discurso do relator do processo contra Dirceu no Conselho de Ética, deputado Júlio Delgado (PSB-MG). Em sua fala de 25 minutos, Delgado disse que Dirceu teve amplo direito à defesa, "mais que qualquer cidadão na história da República", e afirmou que "há uma fartura de provas de favorecimento indevido e de abusos da máquina pública". "Dirceu é o principal envolvido no escândalo do vazamento de recursos por meio de Marcos Valério para vários partidos e parlamentares", declarou. Delgado disse também que Dirceu foi o "capitão do time" e o "responsável por articular a base de apoio que manchou e promiscuiu" a imagem do Legislativo.

Defesa
José Dirceu apresentou sua defesa durante 41 minutos. O ex-ministro voltou a enfatizar a falta de provas que o incriminem, citou sua trajetória política de 40 anos como ponto a seu favor e refutou as acusações do relator. Ele também afirmou que a "pior coisa de sua vida" foi a saída do governo Lula para poder se defender das denúncias.

"Digo e repito, não como bravata, mas como compromisso de vida, que qualquer que seja o resultado que essa Casa decida hoje, eu vou continuar lutando para provar a minha inocência", afirmou, seguido de aplausos de muitos parlamentares.

Ele disse que jamais participou de negociações escusas para garantir a aprovação de projetos de interesse do governo Lula. "O que houve foi o repasse irregular de recursos de campanha do PT para partidos aliados, mas o PT já está respondendo por isso", declarou. Dirceu disse que, durante os 30 meses em que ocupou a Casa Civil, nunca sofreu ações por improbidade administrativa.

Ao refutar as acusações de ter chefiado o "mensalão", Dirceu disse que a sua cassação implicaria que outros parlamentares teriam recebido propina. "Essa Casa está me julgando, mas também está se colocando em julgamento", afirmou.

Ele negou veementemente que tenha participado do "mensalão". "Não vou assumir aquilo que não fiz. Não fiz e não assumo", completou. "Cheguei a um ponto que a minha situação se transformou em agonia, em degola, em inferno, em fuzilamento", afirmou. "Eu não sou réu confesso. Cometi muitos erros políticos e estou pagando por eles. Mas tenho as mãos limpas", disse.

Durante o discurso, o parlamentar tentou amenizar a imagem de "arrogante" que muitos deputados atribuem a ele. "Não posso ser cassado porque eu era o 'todo-poderoso' nem porque não atendia telefonemas", disse aos colegas. Ao dizer "não quero misericórdia, não quero clemência, eu quero justiça", foi bastante aplaudido pelo plenário.

Dirceu deixou o plenário antes da apuração dos votos e acompanhou o resultado de casa. Nesta quinta-feira, concede entrevista coletiva às 14h30.

Com a saída de José Dirceu da Câmara, assume seu suplente, Ricardo Zarattini Filho (PT-SP).

Questão de ordem
Antes da votação, alguns parlamentares se pronunciaram a favor e contra a cassação do mandato de José Dirceu.

A favor da cassação, falaram João Fontes (PDT-SE), Luciana Genro (PSOL-RS), Babá (PSOL-PA) e Alberto Goldman (PSDB-SP). Goldman cometeu uma gafe em seu discurso, citando o deputado Ricardo Fiuza (PP-PE) como falecido --Fiuza está afastado por motivo de saúde. Contra a cassação, discursaram Ricardo Berzoini, presidente do PT, Vicente Cascione (PTB-SP) e Inaldo Leitão (PL-PB).

O deputado Alceu Colares (PDT-RS) também questionou o fato de Aldo Rebelo estar presidindo a sessão, sendo que Aldo foi uma das testemunhas que depôs a favor de Dirceu no Conselho de Ética. Aldo indeferiu a questão de ordem.



Categoria: política
Escrito por christian theodore às 09h24
[] [envie esta mensagem]


 
   Viva os avós!

Os espinhos nessa delicada relação

Entretanto, outra situação também pode acontecer: muitos avós têm dificuldades no relacionamento com seus filhos e aproveitam a oportunidade para dar-lhes umas alfinetadas, desautorizando-os na frente dos netos. Surgem comentários do seguinte tipo "Seu pai, quando era pequeno, tinha medo de água e agora exige que você participe das competições de natação, que absurdo!" ou "A sua mãe detestava a professora de Inglês, mas não admite que a minha netinha tenha problemas com qualquer professor"...

São situações delicadas, que podem reavivar mágoas antigas, ou serem resultado de conflitos mal resolvidos, pois toda família tem os seus, não é verdade? Talvez por isso, há quem tenha verdadeira aversão por essas histórias dos avós, usadas indevidamente para acerto de contas, o que acaba provocando desentendimentos e até brigas.

Contornar esses episódios é uma arte. Muitas vezes é preciso mudar o rumo da prosa. Experimente direcionar as conversas a partir do uso de objetos intermediários; o álbum de fotos pode puxar as histórias de outros familiares ou, quem sabe, o livro de receitas ajuda a promover uma incursão à cozinha, para preparar juntos aquela especialidade da bisavó...

As memórias da família ficam preservadas e, ao mesmo tempo, aparadas as arestas. Acima de tudo, são proporcionados às crianças momentos preciosos, que também entrarão para a história. No futuro, esses momentos farão parte das histórias que os netos, já adultos, contarão a seus filhos, netos, e, quem sabe, bisnetos!


*Lucy Casolari é pedagoga e educadora da VERCRESCER assessoria educacional


Escrito por christian theodore às 20h54
[] [envie esta mensagem]


 
   Respeitem os nossos avós com suas sabedorias, seremos pais e depois avós também!




A importância dos avós na educação

Por Lucy Casolari*


Avós costumam oferecer afeto incondicional e desmedido, sem poupar esforços para satisfação de todos os desejos dos netos. Será que esse modo de agir atrapalha a educação dos pequenos?.

- Segurança, essencial para os pais
- O baú de lembranças
- Os espinhos nessa delicada relação


Costuma-se ouvir, com certa freqüência, a conhecida frase: "Os avós estragam meu filho!" Ao dizer isso os pais estão se referindo aos infindáveis exemplos de permissões para: comer um doce antes do almoço, tomar refrigerante a qualquer hora, ver TV até mais tarde, deixar brinquedos espalhados...

As interferências dos avós em defesa dos netos podem criar situações de conflito. Há perplexidade com a passada de mão na cabeça da criança que - sem querer - riscou a parede, quebrou o vaso de estimação da vovó com a bola ou, ainda, sentou-se descuidadamente em cima dos óculos do vovô. Os pais, lembrando-se de passagens de sua infância, espantam-se com a excessiva tolerância e complacência desses avós, que foram tão enérgicos e exigentes com seus próprios filhos.

O ponto é realmente esse: aos pais cabe a dura tarefa de educar, dar limites, ensinar o que pode e não pode, cobrar os deveres de casa e da escola... As crianças, espertinhas que são, percebem rapidinho que podem fazer todo charme com os avós e, melhor ainda, conseguir sucesso. Os pais devem preparar os filhos para a vida e ensinar-lhes a responsabilidade, da mesma forma que seus pais fizeram com eles ao educá-los.

Segurança, essencial para os pais

A cumplicidade que se forma entre avós e netos pode, em certos momentos, até incomodar, mas é preciso ressaltar que os mimos dos avós, permitindo coisas que os pais negariam e satisfazendo as vontades dos netos, não criam conflitos para as crianças se os pais estiverem seguros de sua autoridade e função.

Entretanto, no caso de excessos, evite chamar a atenção dos avós na frente das crianças. Uma boa conversa pode ajudá-los a colaborar reduzindo, por exemplo, a quantidade de presentes fora de época ou o exagero de doces durante a semana. Se houver insistência quanto a dar dinheiro sempre que a criança pede, sugira que seja estipulada "a mesada do vovô" ou, então, a abertura de uma caderneta de poupança. Assim, ficam garantidos os mimos e, ao mesmo tempo, evitam-se os estragos...

Relembrando as sábias e intrigantes palavras de Rachel de Queiroz em seu texto "A arte de ser avó:"

Rigorosamente, nas suas posições respectivas, a mãe e a avó representam, em relação ao neto, papéis muito semelhantes ao da esposa e da amante nos triângulos conjugais. A mãe tem todas as vantagens da domesticidade e da presença constante. Dorme com ele, dá-lhe banho, veste-o, embala-o de noite. Contra si tem a fadiga da rotina, a obrigação de educar e o ônus de castigar. Já a avó não tem direitos legais, mas oferece a sedução do romance e do imprevisto. Mora em outra casa. Traz presentes. Faz coisas não programadas. Leva a passear, "não ralha nunca". Deixa lambuzar de pirulito. Não tem a menor pretensão pedagógica. É a confidente das horas de ressentimento, o último recurso dos momentos de opressão, a secreta aliada nas crises de rebeldia.

O baú de lembranças

Se educar é a tarefa fundamental dos pais e aos avós tudo é permitido, afinal, qual será a contribuição deles para a educação das crianças?

Não tenha dúvidas, além de serem o suporte afetivo, os avós são depositários da história da família. Essa é uma importante função das pessoas mais idosas! Partilhar suas memórias e lembranças faz muito bem aos avós, que se sentem valorizados por esse conhecimento, que os orientais, em sua sabedoria, denominam ancestralidade.

Ao abrir seu baú de lembranças diante de filhos e netos e ir retirando, aos poucos, álbuns de fotografias, mechinhas de cabelo, receitas de biscoitos, tudo acompanhado de muitas e muitas histórias, os avós estão trazendo à luz as imagens das raízes da família. Conhecer essas histórias é importante para que as crianças cresçam saudáveis do ponto de vista emocional, pois visitar o passado é alimentar o presente e preparar o futuro.

Os avós gostam de contar as histórias do tempo em que os pais eram pequenos, como eram seus brinquedos, os alimentos prediletos e os detestados, o tipo de roupas usadas para ir à escola ou à praia. Esses podem ser "ganchos" perfeitos para puxar relatos sobre as cidades e países de onde vieram seus pais, os pais de seus pais, os bisavós, as profissões dos antepassados e a sua luta pela sobrevivência.

Saber como foi a vida dos seus ancestrais mostra aos pequenos que eles fazem parte de um todo maior e que estão no mundo pela determinação de toda essa gente que veio antes deles. As crianças adoram ouvir histórias e, também, a sua repetição. Desse modo vão construindo o sentimento de pertença, fundamental para dar sentido à própria existência.



Escrito por christian theodore às 20h53
[] [envie esta mensagem]


 
   CuidAIDS!

Informar para prevenir!

Existe ainda um outro fator a ser somado. Os jovens têm um sentimento ilusório de poder sobre a vida e sentem-se invulneráveis - o famoso "isso nunca vai acontecer comigo". A verdade é que eles não pensam no futuro e esquecem que seus atos provocam conseqüências com as quais eles terão que lidar, mais cedo ou mais tarde.

Realmente, a adolescência é um período difícil. Os jovens têm de definir sua identidade, assumir seu papel na sociedade e enfrentar uma série de outras mudanças que geram muita insegurança e ansiedade. Essa confusão, somada à falta de orientação e informação, torna-os muito suscetíveis a comportamentos inadequados. Por isso, deixe o constrangimento de lado e converse com seu filho a respeito da Aids. Em algum momento, ele iniciará a sua vida sexual e é fundamental que tenha responsabilidade para exercê-la de modo seguro e consciente.

Informar para prevenir!

Existe ainda um outro fator a ser somado. Os jovens têm um sentimento ilusório de poder sobre a vida e sentem-se invulneráveis - o famoso "isso nunca vai acontecer comigo". A verdade é que eles não pensam no futuro e esquecem que seus atos provocam conseqüências com as quais eles terão que lidar, mais cedo ou mais tarde.

Realmente, a adolescência é um período difícil. Os jovens têm de definir sua identidade, assumir seu papel na sociedade e enfrentar uma série de outras mudanças que geram muita insegurança e ansiedade. Essa confusão, somada à falta de orientação e informação, torna-os muito suscetíveis a comportamentos inadequados. Por isso, deixe o constrangimento de lado e converse com seu filho a respeito da Aids. Em algum momento, ele iniciará a sua vida sexual e é fundamental que tenha responsabilidade para exercê-la de modo seguro e consciente.



Escrito por christian theodore às 20h50
[] [envie esta mensagem]


 
   Quando o assunto é sobre a AIDS



Cabeça feita contra a AIDS

Por Carla Oliveira


Atualmente os jovens são as maiores vítimas da Aids. A imaturidade, aliada à falta de informação, é um dos fatores que contribui para essa situação.



Segundo dados do Ministério da Saúde, existem, atualmente, no Brasil 110.215 pessoas com Aids. Um terço desse total é de jovens entre 13 e 29 anos. Estima-se que haja outros 600.000 brasileiros infectados com o vírus HIV que ainda não manifestaram sinais da doença. Essa situação não se restringe ao Brasil: a Organização Mundial da Saúde calcula que 28 milhões de pessoas estejam contaminadas pelo HIV no mundo inteiro, sendo que cerca de 50% tem idade entre 10 e 24 anos.

Diante desses números, não há como não ficar preocupado. Você, que tem filhos adolescentes ou entrando na adolescência, precisa encarar esse assunto de frente. Informar a juventude a respeito desse mal e ensiná-la a se prevenir é uma tarefa que envolve a escola, o governo e os pais também.

Vida sexual exige responsabilidade

Diversos fatores ajudam a explicar o fato da Aids estar ganhando tanto espaço entre os jovens. Em primeiro lugar, é importante ressaltar que o modo mais comum de transmissão do vírus HIV nos dias de hoje é por meio de relações sexuais heterossexuais: 27,4% dos casos no Brasil são transmitidos dessa forma. Isso significa que usar camisinha não é mais uma opção e sim uma obrigação de todos, pois qualquer um pode estar sujeito a doença se não se prevenir.

No entanto, muitos jovens não se deram conta desse fato e ainda acreditam nos chamados "grupos de risco". Além disso, eles estão iniciando sua vida sexual muito precocemente, numa etapa em que ainda não têm maturidade suficiente para tomar decisões conscientes e agir com responsabilidade.

Para agravar o problema, poucos têm conhecimento adequado a respeito da Aids e muitas vezes se baseiam em informações que recebem de amigos que, na maioria das vezes, são distorcidas e baseadas em mitos e preconceitos, como o de que camisinha dificulta a ereção e diminui o prazer.

Comportamentos arriscados

Outro grande erro dos jovens é pensar que não precisam usar camisinha em "namoros firmes", justificando que não há necessidade de desconfiar do parceiro. Essa sensação de segurança que sentem quando estão apaixonados é falsa. "O amor pelo namorado não é sinônimo de que ele não possa ser um portador do vírus, uma coisa não tem nada a ver com outra", explica o infectologista Antônio Carlos Feres, de São Paulo. Em uma situação diferente, a garota quer usar camisinha, mas seu namorado insiste tanto que ela acaba cedendo, com medo de ser rejeitada.

Outros fatores que deixam os jovens mais expostos à Aids: a troca constante de parceiros sexuais e o consumo de álcool e outras drogas, que aumentam as chances da prática do sexo sem proteção. "Eu acredito que falta informação aos jovens. O governo só faz campanha durante o carnaval", critica o Dr. Antônio Carlos. O infectologista faz questão de ressaltar que a camisinha protege ainda contra outras doenças sexualmente transmissíveis, como as hepatites B e C que matam tanto quanto a Aids ou até mais.

Atualmente, existem remédios que dificultam a multiplicação do vírus HIV e podem fazer com que o paciente infectado tenha uma vida praticamente normal. O Brasil é um dos poucos países a oferecer gratuitamente essa medicação. Isso talvez passe a impressão de que a epidemia está sob controle e que a AIDS não oferece mais tanto risco. É errado pensar assim! "A Aids é fatal em 100% dos casos. Os medicamentos anti-retrovirais apenas aumentam o tempo de vida", alerta o Dr. Antônio Carlos.

 








Escrito por christian theodore às 20h49
[] [envie esta mensagem]


 
  

A bengalada que o povo brasileiro quis dar!

Entrevista com o agressor de José Dirceu

Foto: Joedson Alves/

Hoje bem cedinho, ao chegar na banca de revistas na entrada da quadra onde mora, na 415 norte de Brasília, Yves Hublet não se limitou a comprar apenas os jornais da cidade, como faz por hábito. Dessa vez, ele comprou um exemplar de cada jornal que havia por lá. Estava na capas de todos eles, como o homem que agrediu o deputado José Dirceu a bengaladas.

- Sou eu na foto – disse à mulher dona da banca.

 No final desta tarde, o escritor de livros infantis e ex-ator deu a Gustavo Noblat, repórter deste blog, a entrevista que segue:

O aconteceu com o Dirceu? Por que o ataque?

 Yves - Eu não tenho nenhuma vocação para herói. Foi um ímpeto. Foi um momento de revolta e de indignação. Eu estava desde as 11h no Congresso. Havia almoçado por lá mesmo e assistido por um bom tempo a discussão do Fundeb (fundo para a educação básica). Eu não vou dizer que quero que isso sirva de exemplo. O que eu quero é que o presidente, os deputados, os vereadores, os parlamentares saibam que a população não é tão inofensiva assim. Não quero que batam neles. Foi um gesto espontâneo, um ímpeto de revolta. E espero que tenha ocorrido para o bem.

 Esse ataque foi contra Dirceu, o governo, ou os políticos em geral?

O mar de lama de fato existe, olha a onda de corrupção que acontece hoje com dinheiro público. Vejam, bem: com dinheiro público. Como exemplo de corrupto Collor estava em primeiro lugar. Passou para terceiro ou quarto lugar. Lula e o PT de hoje são os mais corruptos. E o messias salvador (uma referencia a Lula), cadê o messias salvador? Ta gostando é de passear no Aerolula (o avião presidencial). E olha que esses tinham vindo para mudar o que ta aí.     

 O senhor votou alguma vez no Lula?

No segundo turno das eleições de 89 eu votei no Lula. Fiz isso para derrotar o grande mal daquela eleição, Collor. Nas duas eleições seguintes votei em Fernando Henrique Cardoso. Na última, votei em Lula já no primeiro turno. Também fui filiado ao PSB e depois ao PDT. Quando era do PSB fizemos uma aliança com o PT que ajudou a eleger Ângela Gaudagnin para prefeitura de São José dos Campos. Ela é hoje a maior defensora de Dirceu.    

 O senhor tem medo de ser processado pela bengalada?

O que a gente percebe é que o Dirceu vai posar de vítima. Ele não vai me processar. Eu quero que ele entre com o processo contra mim. Para a gente conversar sobre isso em outras instâncias. Se acontecesse (a agressão), como aconteceu, eu assumiria. Tá assumido. Deu tá dado, eu não vou me retratar. Acho que ele merece uma bengalada moral. Mas veja, isso é só um simbolismo, nada de agressão física.

 Que outros políticos mereceriam uma bengalada?

Os que merecem uma bengalada simbólica seriam, de baixo pra cima: Gushiken, José Dirceu e o Lula. O Palocci merece também. Aquilo é uma quadrilha e não foi isso que eu elegi.

 Quem é um grande político?

Eu considero o Brizola um exemplo de governante. Foi uma pessoa que se preocupou com a educação. O tempo em que ele governou no Rio Grande do Sul forma construídas inúmeras escolas. Tanto que o gaúcho é o povo mais politizado. No Rio de Janeiro ele criou os Cieps, (centro de cidadania e educação). E Brizola trabalhava com o Darcy Ribeiro, um grande educador e um exemplo para o país.

Enviada por: Ricardo Noblat



Categoria: política
Escrito por christian theodore às 20h25
[] [envie esta mensagem]


 
  

Escrito por christian theodore às 16h00
[] [envie esta mensagem]


 
  

Hip Hop

Pelo o que eu estudei e lembro, HIP HOP chegou aqui no Brasil na década de 80 e que o HIP HOP e a cultura da periferia, na feiúra das favelas, onde se espalha em musicas, bandas bailes, gírias e sinais. Tem até um nome, de sonoridade elétrica.

         O cenário da periferia é feio, mais o povo que mora lá e humilde e violento, mas a maioria das vezes são eles que fazem o movimento HIP HOP.

         Os rappers e funkeiros querem berrar para que saiba que na periferia há jovens que não se drogam, não trabalha para o trafico e ganham dinheiro honestamente, existem pessoas ao contrario mais não e a maioria.

         E a rebeldia deles, eles acostumam de mostrar dançar break, funk e o grafite em todos muros da periferia.

         A rapaziada da periferia não tem dinheiro e nem freqüentou boas escolas.

  Aluna: Jaqueline dos Santos Procópio de Souza.

Série: 7F

 



Categoria: Blogdobosque
Escrito por christian theodore às 15h17
[] [envie esta mensagem]


 
  

A cultura do hip hop

A cultura do hip-hop são manifestações de pessoas que cantam e dança é chamada de breek as pessoas, mas conhecida que dança e canta os Racionais atitude feminina e guindaste 121.

         As pessoas que ouvem, mas essas musicam são as pessoas que gostam esporte como skate patins e outros.

         O rap é ligado hip-hop, o rap fala, mas sobre as vidas das pessoas da periferia ex.o que acontece diariamente todos os dias principalmente como é.

         Também tem pessoas que acham que quem escuta o rap e o hip-hop são marginais ou ladrões essas pessoas são realmente preconceituosas com essas musicas e com pessoas que escutam

         Mas o que eu falei sobre o rap e o hip-hop é para aquelas pessoas que acham que essas musicas são de ladrões e marginais, mas sim ela fala da realidade da vida na periferia.

Raul Glaudson Boaventura Melo

Serie:7º D

 

 



Categoria: Blogdobosque
Escrito por christian theodore às 15h08
[] [envie esta mensagem]


 
  

Street dance

O srteet dance foi surgido na Jamaica que era colocado um grupo nas ruas dos guetos para animar bailes, eu não me lembro mais o nome do grupo é um nome muito complicado de decorar, eu também já não me lembro quando o srteet dance foi formado, eu não sei quase nada sobre o srteet dance por que eu só peguei na folha do trabalho quando eu fui apresentar, e eu não sou muito de decorar na primeira lida, apesar de que eu só conseguir memorizar onde foi surgido e que colocavam um dos grupos para cantar nas ruas do gueto, eu não sei se foi o primeiro grupo do STREET DANCE a ser formado, tem também vários tipos de dança sobre o STREET DANCE eu só sei que uma dança é de roda.                                          Escola; CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL DO BOSQUE                                              nome; SÕNIA GOMES FERRAZ             número; 37.

            Professor; CHRISTIAN



Categoria: Blogdobosque
Escrito por christian theodore às 15h03
[] [envie esta mensagem]


 
  

O preconceito sobre hip hop

O  HIP-HOP hoje é um som ou um ritmo muito legal e muito escutado nas periferias,mas ainda hoje tem o preconceito sobre o HIP-HOP,eu acho na minha opinião  que tem esse preconceito sobre o HIP-HOP é mais pelo modo que as pessoas que curtem esse som do HIP-HOP se vertem, as causas folgadas,as blusas também,mais na minha opinião isso não tem nada haver porque cada em um tem que curtir o que gosta e se vestir do jeito que gosta,porque cada um tem o livre habito de escolher que é o melhor,e eu acho que o melhor agora e sempre será é o HIP-HOP.

Mas eu quero aproveitar e falar sobre outra coisa.Eu quero falar sobre o jeito que os policiais tratam o povo da quebrada ou seja o povo da favela,cara velho,os policiais são tão brutos,tão malvados com essas pessoas,eu acho que os policiais acham que só porque o cara curti um som da favela ,que tem um modo de se vesti,diferente dos deles,eles já vão partindo para a ignorância e achando o negro ou o sujeito é o culpado,e algumas vezes o cara nem é o culpado.Um ato assim eu chamo de preconceito com o povo da quebrada,com o povo da favela,com os negros enfim de qualquer forma sempre haverá esse preconceito.

Publicado por Amanda turma C

 



Categoria: Blogdobosque
Escrito por christian theodore às 14h58
[] [envie esta mensagem]


 
  

O  HIP-HOP hoje é um som ou um ritmo muito legal e muito escutado nas periferias,mas ainda hoje tem o preconceito sobre o HIP-HOP,eu acho na minha opinião  que tem esse preconceito sobre o HIP-HOP é mais pelo modo que as pessoas que curtem esse som do HIP-HOP se vertem, as causas folgadas,as blusas também,mais na minha opinião isso não tem nada haver porque cada em um tem que curtir o que gosta e se vestir do jeito que gosta,porque cada um tem o livre habito de escolher que é o melhor,e eu acho que o melhor agora e sempre será é o HIP-HOP.

Mas eu quero aproveitar e falar sobre outra coisa.Eu quero falar sobre o jeito que os policiais tratam o povo da quebrada ou seja o povo da favela,cara velho,os policiais são tão brutos,tão malvados com essas pessoas,eu acho que os policiais acham que só porque o cara curti um som da favela ,que tem um modo de se vesti,diferente dos deles,eles já vão partindo para a ignorância e achando o negro ou o sujeito é o culpado,e algumas vezes o cara nem é o culpado.Um ato assim eu chamo de preconceito com o povo da quebrada,com o povo da favela,com os negros enfim de qualquer forma sempre haverá esse preconceito.

Publicado por Amanda turma C

 



Escrito por christian theodore às 14h52
[] [envie esta mensagem]


 
  

Manifestações ligadas ao hip hop

 

Bom  o nosso   trabalho  é  sobre   o   skate   e basquete  ,foi  um   pouco  difícil  mas  nos  consiguimos     fazer, então  eu vou  falar  um pouco  sobre  o  skate.

Como sempre quase todos os esportes são criados na Califórnia e o skate é um deles, no começo o skate era uma prancha enorme com rodinhas, os surfistas inventaram isso porque o mar estava sem ondas legais para surfar, por causa das tempestades, e então existiu o skate, e aí ele ficou famoso por todos os países do mundo, o skate teve umas modificações como por exemplo: a prancha que era enorme diminuiu no tamanho de 1metro mais ou menos, mas ele continuou com as rodinhas que são quatro rodas, ele tem uma superfície áspera, para que ninguém escorregue. E assim foi existindo campeonatos e profissionais do skate.

Agora vamos falar sobre o basquete.

O basquete também foi criado na Califórnia na cidade Massachuts, mas por um canadense.

Bom, a história começa assim:

Uma escola ia para um acampamento, chegando lá eles arrumaram tudo e lá ficaram por duas semanas, como estava fazendo muito frio e todos os alunos estavam muito desanimados o diretor decidiu arrumar um professor que inventasse um jogo que distraísse os alunos homens, e então ele resolveu contratar um professor de educação física  do Canadá. Então  esse  professor  colocou  os  seus  planos  em  ação  e  até hoje  esse jogo existe e também tem campeonatos e profissionais do basquete

NOME: MILCA GOMES   7°D

CENTRO DE ESNSINO FUNDAMENTAL DO BOSQUE –                                                    SÃO SEBASTIÃO – D.F



Categoria: Blogdobosque
Escrito por christian theodore às 14h45
[] [envie esta mensagem]


 
  

O Hip Hop

O Hip Hop foi criado no Brasil, mas ele foi criado pelo Jazz que ao passa do tempo foi se modificando, e assim mesmo teve muitas modificação.

O Hip Hop esse novo rítimo de dança era descriminado pelos mais ricos na década de 80,ate que uma princesa achou interessante e resolveu passa na sua festa a musica Hip Hop no palácio foi estranho para os convidado, mas sendo a princesa

Eles aceitaram, e ao passa do tempo o Hip Hop está cada vês mais popular, o Hip Hop com os seus rítimos de capoeira e assim está sendo aceito por muitas pessoas, mas ainda  existe muitas pessoas, que não admitem a dança do Hip Hop.

NOME: Tarcisio de Sousa Salsa     7º C C.F. Bosque

 

 



Categoria: Blogdobosque
Escrito por christian theodore às 14h32
[] [envie esta mensagem]


 
  

Rap Internacional

  O rap internacional é um pouco parecido com o Hip-Hop e alguns cantores estão entrando no rap e Hip-Hop como Jeninfer Lopes, Shakira, Byoncce e Britney Spiercs. O Funk ele foi adotado como Hip-Hop por causa dos seus passos, os grupos de Break é o que todo mundo gosta por causa das quebradas, é os grupos daqui todo mundo conhece os participantes por serem bonitos e por quebrarem bem. Algumas músicas estão tendo muito sucesso como: O melo do ratinho, Escute meu som, Gasolina, etc. O rap internacional e o Hip-Hop são os estilos mais tocados ultimamente.

NOME: MELISSA MARA     ESCOLA: C.E.F DO BOSQUE

 



Categoria: Blogdobosque
Escrito por christian theodore às 14h26
[] [envie esta mensagem]


 
  

O rap internacional

O rap internacional principalmente dos Estados Unidos age sobre muita influência no |Brasil cantores famosos como Snoop  doog  e EMINEN tem muitos fãs aqui, e movem cabeças de muitos jovens com suas letras Este mesmo cantor  Snoop doog que é um dos mais famosos dos Estados  Unidos, gravou um clip no Rio de Janeiro,para divulgar o rap brasileiro assim como Michael Jackson fez com o OLODUM na Bahia.

O rap internacional não é diferente do nacional através de suas letras de seus artistas falam sobre a violência, crime, gangues, morte e desejo de paz..

O rap em sua maioria é composto por negros que querem igualdade social este é um dos temas mais abordados .Contei o pouco que sei sobre o Rap internacional e assim encerro meu texto.

Publicado por Renato



Categoria: Blogdobosque
Escrito por christian theodore às 14h15
[] [envie esta mensagem]


 
  

O hip hop

                                                   O Hip-Hop

 

O hip-hop foi inventa na Jamaica. E na Jamaica, como tem muitos negros é um país muito sofisticado.

Os negros são os que mais escultam o hip-hop. O primeiro que cantou o hip-hop, foi um cantor brasileiro.

O hip-hop foi e será muito famoso,porque não está rolando só Jamaica,mas também em outros países.Quem escuta este som não é só adolescentes,mas sim pessoas,mais velhas,de 30 anos pra lá,porque esse som é muito melhor do que os outros.

Eu acho que o street-dance, também está incluído com o hip-hop. O street-dance, também é legal, mais como a maioria dos negros gostam de hip-hop eu prefiro o hip-hop, porque eu me amarro nos negros que se vestem como rap.

O cantor James Brown lançou essa dança de rua através do funk. O break, uma das vertentes do street dance, explodiu no USA em 1981 e se expandiu mundialmente, sendo que, no Brasil, devido a sua cultura, os dançarinos incorporaram novos elementos de dança. O HIP-HOP, é formado pelo rap, graffiti e o break.



Categoria: Blogdobosque
Escrito por christian theodore às 14h09
[] [envie esta mensagem]


 
  

Hugo Chavéz em acordo militar com Espanha

Acuerdo
Chávez alaba posición de España contra presión de EEUU en venta de armas

El presidente Hugo Chávez, alabó el domingo la firmeza de España para continuar con una venta de equipos militares al país sudamericano, pese a la oposición del Gobierno de Estados Unidos




El ministro de Defensa español, José Bono, firmará este lunes en Caracas un acuerdo por 1.560 millones de dólares para suministrar cuatro naves patrulleras, cuatro corbetas, 10 aeronaves de transporte C-295 y dos aviones de vigilancia marítima.

"Quiero hacer un reconocimiento (...) a toda España por su firmeza, resistiendo el atropello o los intentos de atropello y la falta de respeto del Gobierno imperialista de los Estados Unidos", dijo Chávez en su programa de radio y televisión "Aló Presidente".

El militar retirado denunció que el Gobierno de Washington "ahora no quiere que nosotros compremos ni siquiera unas patrulleras y unos barcos para custodiar nuestro mar y unos aviones de transporte para nuestra fuerza aérea y nuestra marina".

Chávez, quien ha aumentado el gasto militar este año y es un cercano aliado del Gobierno comunista de Cuba, acusa a Washington de intentar presionar a Madrid para bloquear el acuerdo.

"Presionaron públicamente, y me imagino en privado de qué manera, al reino de España", comentó Chávez.

El embajador estadounidense en España dijo la semana pasada que Washington estaba aún considerando si permitía o no a España vender aeronaves con tecnología estadounidense.

Los aviones tienen entre 50 y 60 por ciento de componentes estadounidenses y podrían requerir una licencia de exportación de ese país.

 



Categoria: política
Escrito por christian theodore às 07h53
[] [envie esta mensagem]


 
  

Foi um orgulho filmar com o José Eduardo Belmont, tem muito do gênio Glauber!

Hedonismo em sintonia pop
Jose Pedro Gollo/Divulgacao
Matheus Nachtergaele (centro) é o guru do grupo em A Concepção
Morte ao ego. É o primeiro passo para embarcar no movimento. Desprendimento do “ontem”. Troca de identidades. Ser uma pessoa nova a cada dia. Renovação. Esquecer tudo o que fez. Abolição do dinheiro. Prazer sem limites... Assim vivem os concepcionistas, personagens criados pelo diretor José Eduardo Belmonte no longa brasiliense A Concepção. O filme exibido no 38º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (FBCB) parte dessa premissa para mostrar uma realidade paralela à habitual. Até mesmo a estrutura narrativa do filme mantém semelhanças com o movimento descrito.

Livre de cronologia e sem a preocupação de amarras, a linguagem se desenvolve e regride (não no sentido pejorativo) o tempo todo. Começa pelo fim, vai para o início, volta para o fim, segue para o desenrolar... Esta postura no roteiro pode até deixar algumas coisas em aberto. Mas, ao final, fica visível que a medida foi proposital e não uma falha.

O universo pop criado em torno da fita é um dos pontos altos do longa. Praticamente todo rodado em Brasília, o diretor utilizou como locação pontos de grande movimento na cidade, como o Gate´s Pub (403 Sul), os blocos residenciais da 305 Sul, os campinhos entre as superquadras, postinho do Lago Sul, Eixão, entre outros. Para abarcar mais ainda o “pop”, Belmonte adotou trilha sonora com a cara da capital, com músicas de bandas locais, como Prot(o), Superquadra e Plebe Rude.

O elenco também traz rostos conhecidos por essas bandas, como Murilo Grossi e o estreante Juliano Cazarré. Matheus Nachtergaele, Milhem Cortaz (em grande atuação, ele é forte candidato ao prêmio da categoria), Rosanne Holland e Gabrielle Lopez completam o time.

O desenrolar da trama começa com um discurso angustiado em ser um brasiliense de verdade. Quem é da cidade e nela vive há anos se identifica logo com a passagem. É quando o diretor já captura a cumplicidade com o público local, sobretudo o jovem, inserido nesse universo e linguagem própria. Quem não se identifica com um “ficar embaixo do bloco o dia inteiro sem fazer p... nenhuma”; “estudar pra concurso... humpf... grande merda”; “pra onde você olha só tem céu e aquele calor dos infernos”; “uma seca escrota que parece que você está sempre com dor de garganta”.

O que chega a destrilhar o filme de seu caminho é o constante enfoque no sexo grupal, presente o tempo todo na fita. Perdendo um pouco do tom transgressor dos personagens e valorizando a postura hedonista de cada um deles (sexo, drogas, sexo, drogas, sexo... ). Chega a rolar até um ménage à trois entre três homens. Mas Belmonte aproveitou iluminação e sua câmera inquieta na maioria das cenas do tipo, o que, certamente, contribui em amenizar a situação para os mais pudicos. Mas se chocar, entre na onda do filme e esqueça tudo o que você viu logo depois que sobem os créditos.

cotação:
Leandro Galvão



Categoria: arte e teatro
Escrito por christian theodore às 07h42
[] [envie esta mensagem]


 
   Parabéns Goiás!

                        


Escrito por christian theodore às 17h52
[] [envie esta mensagem]


 
   Viva o Goiás! Classificado para a Libertadores da América pela primeira vez na história do time!

               Goiás empata em 0 a 0 e se classifica para Libertadores
 
O Goiás está classificado para a Copa Libertadores da América em 2006. O time esmeraldino empatou em 0 a 0 com o Flamengo, neste domingo (27), no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.



Escrito por christian theodore às 17h18
[] [envie esta mensagem]


 
  

Viva o Samba de Roda baiano!

Samba de roda baiano é declarado patrimônio mundial

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) anunciou ontem o samba de roda do Recôncavo Baiano como um patrimônio da humanidade. Outras 42 manifestações culturais de vários países fazem parte da lista dos chamados Patrimônios Orais e Imateriais, que existe desde 2001. Esta é segunda obra-prima brasileira protegida pela Unesco; a outra é pintura corporal feita pelos índios uaiãpi, do Amapá.

A intenção da Unesco é proteger valores culturais, como rituais, danças, músicas e mitologias, que estiverem ameaçados, explica a coordenadora do setor de cultura da organização no Brasil, Jurema Machado.

Segundo ela, a indicação do País é um reflexo da política brasileira de salvaguarda dos bens culturais, organizada tanto pelo Ministério da Cultura quanto pelos governos locais. "A diferença com relação a um edifício é que não dá para impor a preservação, ela depende do comportamento, da transmissão do conhecimento", diz.

O samba de roda do Recôncavo Baiano sobrevive em dezenas de pequenas comunidades interioranas e é a principal manifestação folclórica nas datas festivas e comemorações do dia-a-dia. Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gilberto Gil e Roberto Mendes já gravaram vários sambas de roda. De origem africana, era diversão dos escravos e se subdivide em vários formatos como a chula, o samba de corrida, o de parada, de quadra e o samba duro.

Segundo o jornalista Josias Pires Neto, que integrou a equipe de pesquisa sobre o samba para indicá-lo à Unesco, só existe uma pessoa que ainda sabe tocar a viola usada na chula, o Zé da Lelinha. Como parte do processo de manutenção da tradição, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) contratou Zé de Lelinha para ensinar crianças. Esse tipo de iniciativa é considerado pela Unesco ao escolher os patrimônios orais e imateriais.

Um júri internacional avaliou as 65 candidaturas de 75 países. Alguns dos integrantes da lista anunciada ontem são o teatro Kabuki, do Japão, e outras seis manifestações culturais da América Latina.



Categoria: arte e teatro
Escrito por christian theodore às 13h18
[] [envie esta mensagem]


 
  

Esse homem tem que ser presidente!

Péres quer blindar o Supremo

BRASÍLIA - Em menos de um mês o senador Jefferson Péres (PDT-AM) apresentou duas propostas com as quais pretende inibir decisões como a do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Nelson Jobim, no julgamento das ações de interesse do deputado José Dirceu (PT-SP).

Em um projeto de lei, apelidado pelos senadores de Lei Jobim, Péres quer tornar obrigatória a quarentena de dois anos para magistrados que deixarem a Justiça para se candidatar a cargos eletivos. Em uma proposta de emenda constitucional, quer tirar do presidente da República a atribuição de indicar os ministros do STF.

O senador diz que o modelo atual termina atrelando decisões judiciais da mais alta corte do País às expectativas do governo. Afirma ainda que a grave crise política pode se tornar "gravíssima" se Jobim e outros ministros continuarem ignorando a autonomia do Congresso no julgamento de parlamentares.

PERGUNTA - Por que o senhor está aborrecido com o STF?

JEFFERSON PÉRES - Em primeiro lugar, pelo silêncio do presidente do tribunal, que não desmente de forma categórica que é pré-candidato à Presidência da República e que está até mesmo articulando a sua candidatura. Em segundo, há as decisões do Supremo em relação aos pedidos do deputado José Dirceu (PT-SP). A mim parece que alguns ministros abusam, exorbitam do poder do tribunal de interferir no assunto interno da Casa, que é o processo de cassação de um parlamentar. Que isso não se confunda com o mandado de segurança que eu e o senador Pedro Simon (PMDB-RS) impetramos para instalar a CPI dos Bingos. Ali era diferente, era uma questão substancial, era a violação de um artigo da Constituição que assegura o direito das minorias de instalar uma CPI, que estava sendo violado pela maioria no Senado. Era diferente.

Qual é a diferença agora?

Agora é uma questão processual, do Supremo, ou pelo menos de alguns ministros do Supremo, que insistem em seguir estritamente as regras do processo penal, que não são aplicáveis ao caso do Conselho de Ética por quebra de decoro. Neste caso, o Código de Processo Penal só pode ser aplicado subsidiariamente se o Congresso quiser. O último julgamento, portanto, me deixou preocupado com a atuação do Supremo.

Os jornais noticiam que o presidente do STF está mesmo articulando sua pré-candidatura à presidência. O senhor consegue imaginar qual será a sua bandeira de campanha?

Ah, não, não acredito (sobre o noticiário). Isso é outra coisa, se ele tem chance ou não. O certo é que essa postura é incompatível com o cargo que ele exerce. Os juízes do Rio Grande do Sul se dirigiram a ele para dizer: "ou Vossa excelência desmente que é candidato ou, então, renuncie ou se aposente. E ele silenciou também aí. Nesse caso, ele não tem o direito de silenciar porque isso está atingido muito a imagem do Supremo. É o que eu ouço nas ruas diariamente. A população está perdendo o respeito pelo Supremo Tribunal Federal. Tudo ocorre em meio a uma grave crise política que atingiu a credibilidade do Congresso e da presidência da República, portanto, Executivo e Legislativo. Agora vem o Supremo perder a credibilidade. A crise, de grave, pode se tornar gravíssima.

O senhor não se sente solitário ao reagir contra o Supremo, já que entidades como OAB e AMB e os próprios presidentes das duas Casas do Congresso têm aparentemente concordado com essa situação?

Talvez eles estejam temerosos de lançar mais lenha na fogueira. Não querem fragilizar ainda mais o mais importante tribunal do Brasil. Talvez seja uma posição de cautela. Realmente, se todas essas entidades começarem a bombardear o Supremo, ele pode sair desmoralizado.

O senhor acha que essa posição do Supremo, de endossar o jogo protelatório do deputado José Dirceu, terá repercussão em todo o Judiciário?

São conseqüências que ninguém pode prever. Quando o guardião da Constituição, a mais alta corte de Justiça de um País, começa a perder credibilidade, fica sob a suspeita de que alguns de seus ministros, e em particular o seu presidente, perderam a isenção, estão comprometidos politicamente e isso é gravíssimo.

Há pouco tempo, o senhor comentou que tinha um bom relacionamento com o ministro Jobim. A que o senhor atribuir o seu comportamento?

Eu não entendo a posição do ministro Nelson Jobim, ele é uma pessoa altamente qualificada. Pela sua cultura, experiência - com quem eu tenho ou tinha uma excelente relação - não sei a que atribuir, não sei como é que um homem como ele não percebe que essa postura é inaceitável pela sociedade. Das duas uma: ou ele é realmente candidato, tem pretensões políticas, e neste caso deveria assumir isso, se aposentar e vir para vida política.

Ou desmentir peremptoriamente que não é candidato, se não tiver ambições políticas. Ele não faz nenhuma coisa nem outra. Toma a posição de silêncio, que é a pior de todas. Porque quem cala consente. Então, para a sociedade ele é realmente candidato. Vamos admitir que ele não é candidato e entenda que não deve desmentir o que não existe. Isso é um erro porque com, desta forma, está dando a entender que é candidato. É a pior posição, porque o Supremo perde a credibilidade.

Se o Supremo atender ao deputado José Dirceu e ainda assim ele for cassado pela Câmara, que espécie de cenário teremos?
A Câmara pode dar a interpretação que basta tirar o testemunho daquela senhora Kátia (Kátia Rabello, presidente do Banco Rural) e aí vota a cassação do Dirceu. O Supremo faça o que quiser. Se o tribunal não acatar a decisão, aí é crise com certeza e vai para sociedade que reagirá indignada. Se o Sepúlveda (ministro Sepúlveda Pertence) decidir contra a cassação do Dirceu, a Câmara pode votar pela cassação, retirando o depoimento da Kátia. Se acaso, um pouco antes, o Dirceu conseguir uma medida liminar no Supremo, aí é crise mesmo.



Categoria: política
Escrito por christian theodore às 13h15
[] [envie esta mensagem]


 
  

Viva o Atitude Feminina!

24/11/2005 - 10h24
Helião e Negra Li são eleitos os melhores do hip hop no Prêmio Hutúz; veja quem mais ganhou

Da Redação

> Alinhamento = "right"; MontaTopo(); MontaPhoto('Felipe Panfili/OFuxico|http://m.i.uol.com.br/lazaroramos1124.jpg|Lázaro Ramos e Nega Gizza apresentam o Prêmio Hutúz'); MontaBox('ouvir|http://www1.uol.com.br/radiouol/abreradio.htm?canal=325|OUÇA ATRAÇÕES DO HUTÚZ','verfotos|http://diversao.fotoblog.uol.com.br/ target=_blank|PARTICIPE DO FOTOGLOB','ler|http://indice.uol.com.br/barra/link.htm?url=http://blogdohutuz.zip.net target=_blank|LEIA NOTÍCIAS NO BLOG','verfotos|http://ofuxico.uol.com.br/Materias/Holofote/holofote_6411.htm target=_blank|VEJA FOTOS'); MontaBase(); BBhide();
Felipe Panfili/OFuxico
Lázaro Ramos e Nega Gizza apresentam o Prêmio Hutúz

Helião e Negra Li foram os principais vencedores do Prêmio Hutúz, que aconteceu na noite de quarta-feira (23) no Canecão, Rio de Janeiro. A dupla venceu na categoria Melhor Grupo, e o DJ Negro Rico, que acompanha a dupla, foi premiado na categoria Melhor DJ de Grupo.

A premiação é parte do Festival Hutúz, que já teve seminários sobre a cultura do hip hop, intervenções artísticas e apresentações de break. De sexta (25) a domingo, acontecerá o Hutúz Rap Festival, com os vencedores do prêmio e shows de Nega Gizza, MV Bill, Racionais MC's e outros expoentes do rap nacional (Clique aqui para ver a programação completa).

Durante o festival, UOL Música fará uma cobertura exclusiva, com fotos, textos e fotoblog, da programação musical do Hutuz, direto do Armazém 5 Cais do Porto, no Rio de Janeiro.

Confira a lista completa de vencedores:

Categoria Melhor Videoclipe
Us Guerreiros - Rappin Hood

Categoria Melhor Música
Castelo de Madeira - A Família

Categoria Melhor Demo Masculino
Lazer - O Bando

Categoria Melhor Demo Feminina (EMPATE)
Rosas - Atitude Feminina
Vem com A-Tal - A-TAL

Categoria Melhor Dj de Grupo
Negro Rico - Helião e Negra Li

Categoria Melhor Grupo Norte e Nordeste
Afrogueto - Bahia

Categoria Hip-Hop Ciência e Conhecimento
Manual Prático do Ódio - Ferrez

Categoria Álbum do Ano
Exilado Sim , Preso Não - Dexter

Categoria Revelação do Ano
Parteum

Categoria Melhor Grupo ou Artista Solo
Helião e Negra Li

Categoria Destaque Gospel
Sexto Selo

Categoria Produtor Revelação
Nitro Di

Categoria Destaque do Break
Street Dance Cristo Vive

Categoria Destaque do Graffiti
Derf - São Paulo
>makeFooter('');



Categoria: arte e teatro
Escrito por christian theodore às 12h05
[] [envie esta mensagem]


 
  

A concepção, tô na fita!

Império dos sentidos
André Luiz da Cunha/Divulgação
O diretor José Eduardo Belmonte elogiou o empenho do elenco nas cinco semanas de filmagem: “só consegui fazer esse filme porque houve um pacto entre os atores. eles embarcaram na onda”
Nos minutos finais do primeiro longa-metragem de

Festival de Cinema
Filmado em Brasília, A Concepção, de Eduardo Belmonte será exibido hoje
José Eduardo Belmonte, Subterrâneos, o protagonista Breno (Murilo Grossi) afirma que teve a idéia de escrever um livro sobre um grupo de jovens que, a cada dia, assumem uma nova identidade. Apagam o passado para mergulhar em um universo paralelo no qual prevalece uma única lei: o desejo de fazer, sentir, provar. Hedonistas, transgressores, alienados ou simplesmente impostores? Você decide. A história deles está em A Concepção, o longa-metragem da quarta noite da mostra competitiva do 38º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

A citação pode indicar uma conexão direta entre seus dois longas, mas o cineasta brasiliense prefere evitá-las. “São filmes bem diferentes. Subterrâneos, por exemplo, não tinha humor. A Concepção é mais leve, não carrega amargor, até porque é um filme pop”, acredita Belmonte, 35 anos. Premiado com R$ 1 milhão no edital do Ministério da Cultura para longas de Baixo Orçamento de diretores estreantes (os chamados B.Os), A Concepção tem fotografia de André Luís da Cunha e foi quase todo filmado em julho de 2004 no DF – algumas cenas adicionais foram rodadas este ano em São Paulo. A montagem, assinada por Paulo Sacramento e pelo diretor, foi particularmente complicada: levou mais de quatro meses.

Boa parte das cinco semanas de filmagens foram consumidas dentro de um apartamento da SQS 305 (Asa Sul). Lá foi instalado o quartel-general dos personagens literalmente encarnados pelos paulistas Matheus Nachtergaele e Milhem Cortaz e os brasilienses Juliano Cazarré, Murilo Grossi, Rosanne Holland e Gabrielle Lopez. “Só consegui fazer esse filme porque houve um pacto entre os atores. Eles embarcaram na onda”, conta o diretor.

Sexo, drogas & Bowie
A superquadra da Asa Sul vivenciou movimentação incomum, especialmente no dia em que foi rodada a cena em que policiais perseguem um dos concepcionistas que sai correndo... inteiramente pelado. “A nudez é mostrada com naturalidade, seria hipocrisia não mostrar tudo”, defende Belmonte. Do lado de dentro do apartamento, foram rodadas as cenas mais fortes do filme: (muito) sexo, (algumas) drogas e (muito) David Bowie. Oh you pretty things, música do camaleão gravada em 1971 (no álbum Honky Dory), virou uma espécie de mantra nos ensaios do elenco. “A gente brincava que Bowie era uma espécie de avô dos concepcionistas”, lembra Belmonte.

Defensor de um diálogo “sem populismo” com o espectador (“cinema tem que ter invenção, senão se torna uma arte obsoleta e vamos todos ver tevê”), José Eduardo Belmonte aposta na cumplicidade com a platéia jovem, especialmente pela pegada pop do filme. “É como se eu dissesse para o espectador: Estou deixando coisas em aberto para ver o que você acha; tem coisas que não vou te dizer porque nem eu sei, mas compartilha comigo essa dúvida. É como um jogo de armar. Vamos jogar juntos”, convida.

Carlos Marcelo
Do Correio Braziliense

Prata da casa
Jovens que apagam o passado a cada dia são os protagonistas de A Concepção



Categoria: arte e teatro
Escrito por christian theodore às 11h58
[] [envie esta mensagem]


 
  

Olha eu lá, espero estar no filme desta noite do festival, que filmei filmei, espero que não haja uma síndrome de Gagliasso!

Domingo, 27 de Novembro de 2005
Segundo longa-metragem do diretor brasiliense, que será exibido hoje no Festival de Brasília, é sua prova de fogo


Até dois anos atrás, o cineasta brasiliense José Eduardo Belmonte colhia os louros de uma brilhante carreira de curta-metragista – premiado por 5 Filmes Estrangeiros (1997), Tepê (1999) e Um Trailer Americano (2002). Então surgiu a primeira aventura em longa-metragem, Subterrâneos. Fora de competição, o filme dividiu opiniões ao estrear em noite de gala, na abertura do 36º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Agora, na 38ª edição do mesmo festival, ele entra na mostra competitva com uma primeira vitória: passar pelo funil da seleção dos seis melhores longas-metragens inscritos para concorrer ao Troféu Candango.

Os tempos são outros, o filme é outro e o elenco mantém apenas Murilo Grossi e um dos roteiristas, conhecido pelo pseudônimo de Breno Álex (nome do personagem de Grossi no longa anterior). Seu reforço para este longa-metragem de estréia em competição é o ator Matheus Nachtergaele, à frente do elenco formado por Juliano Cazarré, Gabrielle Lopez, Rosanne Holland e Milhem Cortaz.

A trama, enigmática, surge com a morte do ego do personagem. A partir daí, ele deve criar uma nova personalidade a cada dia e ter sua memória apagada. O dinheiro é abolido e não mais a solução para os problemas da humanidade. A cura é o concepcionismo, conceito que Belmonte tentará explicar, ou não, neste filme.



Categoria: arte e teatro
Escrito por christian theodore às 11h50
[] [envie esta mensagem]


 
   Deu Rio Grande do Sul e Pernambuco na Série B

26/11/2005 - 18h39
Favoritos, Grêmio e Santa Cruz voltam à Série A

Da Redação
Em São Paulo

Donos das duas melhores campanhas de toda a Série B, Santa Cruz e Grêmio confirmaram o favoritismo construído durante as três fases e estão de volta à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Náutico e Portuguesa seguem na Segundona no ano que vem.

NÁUTICO 0 X 1 GRÊMIO
Saiba como foi a dramática vitória do Grêmio sobre o Náutico, no estádio dos Aflitos, em Recife. Leia mais
O título gaúcho veio depois de muita confusão, mais de 20 minutos de paralisação, quatro jogadores expulsos e dois pênaltis desperdiçados pelo Náutico. Quando tudo parecia caminhar para um empate sem gols, brilhou a estrela do garoto Anderson, autor do gol gremista, aos 60min do segundo tempo, depois de uma linda jogada.

"Desde que subi para os profissionais falei que ia deixar o Grêmio no lugar que ele merece", afirmou o meio-campista, que deixa o estádio Olímpico no início do ano para se apresentar ao Porto, de Portugal.

"Não tem explicação para o que aconteceu aqui. Não dá para acreditar, mas temos que levantar a cabeça e trabalhar ainda mais" lamentou o presidente do Náutico, Ricardo Valois.

SANTA CRUZ 2 X 1 PORTUGUESA
Leia o relato da vitória de virada do Santa Cruz sobre a Portuguesa, no estádio do Arruda. Leia mais
Com o regresso à elite, o Grêmio repete o feito de Palmeiras e Botafogo, outros dois clubes considerados do grupo dos grandes que também subiram exatamente na temporada seguinte ao rebaixamento.

O ano, no entanto, não foi feito apenas de glórias. Depois de um início irregular, os sulistas só conseguiram engrenar com a chegada do técnico Mano Menezes e terminaram a fase final invictos. No total, foram 34 jogos, 16 vitórias, 12 empates e seis derrotas.

Já o Santa Cruz precisou lutar contra a desconfiança de seu torcedor nesta tarde de sábado, sobretudo quando Cléber, de pênalti, colocou a Portuguesa em vantagem no placar do Arruda logo aos 20min do primeiro tempo.

A reação, no entanto, veio ainda na etapa inicial e com o maior goleador de todo o torneio. Com gols aos 38min e aos 40min, o atacante virou o placar e se isolou na artilharia, com 16 gols.

GRÊMIO: ARRANCADA NO FINAL
Depois de oscilar no início do certame, o Grêmio teve a melhor campanha no quadrangular final da Série B. Em seis jogos, o time conquistou três vitórias, três empates e nenhuma derrota. Já o Santa Cruz, primeiro nas fases anteriores, acumulou três vitórias, um empate e duas derrotas.
"Estava passando por um momento difícil. A torcida já queria a minha saída do time", citou Reinaldo, que não balançava as redes havia cinco jogos.

Com o acesso, o Santa Cruz faz o estado de Pernambuco voltar a ter um representante depois de quatro anos. Além disso, o clube amplia o número de participantes da região Nordeste na Série A. Em 2006, a equipe fará companhia ao Fortaleza, único sobrevivente após as quedas de Sport, Bahia e Vitória.

Ao contrário do Grêmio, os pernambucanos fizeram uma campanha sem grandes sustos. Primeiro na fase inicial, o clube manteve a regularidade nos dois quadrangulares decisivos e encerram o certame com 18 vitórias, sete empates e sete derrotas.



Escrito por christian theodore às 11h03
[] [envie esta mensagem]


 
   Brasil campeão também no vôlei masculino

Seleção masculina de vôlei vence a Copa dos Campeões

Jogadores comemoram o título invicto.



05:12 27/11, atualizada às 10:08 27/11


SÃO PAULO - O Brasil conquistou na madrugada deste domingo o bicampeonato da Copa dos Campeões de vôlei masculino, após vencer o Egito por 3 sets a 0, com parciais de 25-21, 25-20 e 25-21, em partida disputada no Metropolitan Gymnasium, em Tóquio. A equipe brasileira obteve 100% de aproveitamento no campeonato e lidera o ranking da Federação Internacional de Vôlei.

 Estados Unidos, únicos que podiam roubar o título do Brasil, ficam em 2º


Leia abaixo o texto
language=JavaScript> OAS_AD('x07'); language=JavaScript> language=VBScript> on error resume next Sub flash_ad_FSCommand(ByVal command, ByVal args) call flash_ad_DoFSCommand(command, args) end sub

Sob o comando do técnico Bernardinho, a seleção brasileira manteve a invencibilidade durante toda a competição, com 5 vitórias em 5 jogos, e mostrou seu favoritismo na disputa contra os egípcios pelo título da Copa dos Campeões, que o Brasil já havia obtido em 1997.

A competição reúne os campões continentais e teve a China como convidada. Participaram também o Egito, os Estados Unidos, a Itália e o Japão.

Na madrugada do último sábado, o time de Bernardinho havia vencido a seleção italiana por 3 sets a 2, em jogo muito disputado. Este resultado praticamente garantiu o título brasileiro, que precisava de uma vitória simples contra o Egito para garantir o primeiro lugar.

Em segundo lugar no campeonato ficou a seleção dos Estados Unidos, seguido pela Itália e pelo Japão, que ficou em quarto



Escrito por christian theodore às 11h00
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, BRASILIA, CAMPUS UNIVERSITARIO, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish, Sexo, Arte e cultura
MSN - christiantheodore2004@yahoo.com.br


HISTÓRICO
 26/09/2010 a 02/10/2010
 19/09/2010 a 25/09/2010
 06/06/2010 a 12/06/2010
 30/05/2010 a 05/06/2010
 23/05/2010 a 29/05/2010
 16/05/2010 a 22/05/2010
 25/10/2009 a 31/10/2009
 04/10/2009 a 10/10/2009
 20/09/2009 a 26/09/2009
 13/09/2009 a 19/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 09/08/2009 a 15/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009
 19/07/2009 a 25/07/2009
 12/07/2009 a 18/07/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 31/05/2009 a 06/06/2009
 08/02/2009 a 14/02/2009
 17/08/2008 a 23/08/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 17/12/2006 a 23/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 05/06/2005 a 11/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 08/05/2005 a 14/05/2005
 01/05/2005 a 07/05/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005


CATEGORIAS
Todas as mensagens
 Link
 política
 arte e teatro
 eu
 grattapersona
 Blogdobosque



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!