politica&teatro
   Brasileiros premiados no Grammy Latino

da France Presse, em Las Vegas

Caetano Veloso conquistou o prêmio de melhor cantor-compositor na disputa dos Grammy Latinos, durante a cerimônia realizada nesta quinta-feira, em Las Vegas (oeste dos Estados Unidos).

Orlando Barróa/Efe
Caetano Veloso conquistou o Grammy de melhor cantor-compositor na premiação
Caetano Veloso conquistou o Grammy de melhor cantor-compositor na premiação

O compositor baiano levou o prêmio por "Cê", na disputa com outros artistas latinos, e somou outro Grammy à sua carreira com o troféu de Melhor Canção Brasileira por "Não me arrependo", em uma categoria reservada apenas a artistas brasileiros.

Como Cantor-Compositor, Caetano derrotou o uruguaio Jorge Drexler, os cubanos Silvio Rodrígiez e Amaury Gutiérrez, e o espanhol José Luis Perales.

A também baiana Daniela Mercury levou o Grammy de "Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras", com "Balé Mulato Ao Vivo".

Daniela venceu a disputa com "Conterrâneos", de Dominguinhos, "Brasileira - Ao Vivo", de Margareth Menezes, "Tributo A Goiás", de Sérgio Reis, e "Trilhas", de Naná Vasconcelos

"A particularidade deste prêmio é que chega exatamente 15 anos depois do disco que me deu fama internacional e me colocou na grande cena musical brasileira", afirmou Daniela, ao ganhar seu gramofone dourado.

Lenine e seu "Acústico MTV" levaram o prêmio de Melhor Álbum Pop Contemporâneo.

Os outros vencedores brasileiros foram Aline Barros, como Melhor Álbum Cristão; Lobão, como Melhor Álbum de Rock, também por um "Acústico MTV"; Zeca Pagodinho, como Melhor Álbum Samba/Pagode; Leny Andrade e César Camargo Mariano, como Melhor Álbum de Música Popular Brasileira e, por último, Cauby Peixoto, como Melhor Álbum de Música Romântica.

Os oito Grammys foram entregues na primeira fase da 8ª edição do Grammy Latino, onde foram premiadas 34 de 49 categorias, pelas quais concorrem 500 candidatos de toda a América Latina e Espanha, no centro de eventos do Mandalay Bay Hotel-Cassino, de Las Vegas.



Escrito por christian theodore às 10h38
[] [envie esta mensagem]


 
   e esse é o enredo campeão da Beija-Flor!

Áfricas, Do Berço Real À Corte Brasiliana Lyrics (Neguinho Da Beija-flor)

 

Neguinho Da Beija-flor - Áfricas, Do Berço Real À Corte Brasiliana Lyrics



Olodumaré, o deus maior, o rei senhor
Olorum derrama a sua alteza na Beija-Flor
Oh! Majestade Negra, oh! mãe da liberdade
África, o baobá da vida Ilê Ifé
Áfricas, realidade e realeza, axé
Calunga cruzou o mar
Nobreza a desembarcar na Bahia
A fé Nagô-Yorubá
Um canto pro meu Orixá tem magia
Machado de Xangô, cajado de Oxalá
Ogum yê, o Onirê, ele é Odara

É jejê, é jejê, é querebentã
A luz que vem de Daomé, reino de Dan (bis)
Arte e cultura, casa da Mina
Quanta bravura, negra divina

Zumbi é rei
Jamais se entregou, rei guardião
Palmares, hei de ver pulsando em cada coração
Galanga, pó de ouro, é a remição enfim
Maracatu, chegou rainha Ginga
Gamboa, a pequena África de Obá
Da Pedra do Sal, viu despontar a Cidade do Samba
Então dobre o Run
Pra Ciata de Oxum imortal
Soberana do meu carnaval, na princesa nilopolitana
Agoyê, o mundo deve o perdão
A quem sangrou pela história
África de lutas e de glória

Sou quilombola Beija-Flor
Sangue de rei, comunidade (bis)
Obatalá anunciou
Já raiou o sol da liberdade

 



Escrito por christian theodore às 21h57
[] [envie esta mensagem]


 
   Esse é o samba da mangueira!


Mangueira: Carnaval de 1988

Enredo: CEM ANOS DE LIBERDADE, REALIDADE OU ILUSÃO
Autor(es): Hélio Turco, Jurandir e Alvinho
   
SERÁ...
QUE JÁ RAIOU A LIBERDADE
OU SE FOI TUDO ILUSÃO
SERÁ...
QUE A LEI ÁUREA TÃO SONHADA
HÁ TANTO TEMPO ASSINADA
NÃO FOI O FIM DA ESCRAVIDÃO
HOJE DENTRO DA REALIDADE
ONDE ESTÁ A LIBERDADE
ONDE ESTÁ QUE NINGUÉM VIU

MOÇO
NÃO SE ESQUEÇA QUE O NEGRO TAMBÉM CONSTRUIU                    BIS
AS RIQUEZAS DO NOSSO BRASIL

PERGUNTE AO CRIADOR
QUEM PINTOU ESTA AQUARELA                                                               BIS
LIVRE DO AÇOITE DA SENZALA
PRESO NA MISÉRIA DA FAVELA

SONHEI...
QUE ZUMBI DOS PALMARES VOLTOU
A TRISTEZA DO NEGRO ACABOU
FOI UMA NOVA REDENÇÃO

SENHOR...
EIS A LUTA DO BEM CONTRA O MAL
QUE TANTO SANGUE DERRAMOU                                                                BIS
CONTRA O PRECONCEITO RACIAL

O NEGRO SAMBA
NEGRO JOGA CAPOEIRA
ELE É O REI                                                                                                       BIS
NA VERDE E ROSA
DA MANGUEIRA


  Fechar :: Imprimir
  


Escrito por christian theodore às 21h30
[] [envie esta mensagem]


 
   esse é o samba da vila!

Luiz Carlos da Vila: Kizomba, A Festa Da Raça


Escrito por christian theodore às 21h01
[] [envie esta mensagem]


 
   cinema latino-americano

Cinema na América Latina cresce, mas escondido do seu público

Por Fernanda Ezabella
SÃO PAULO (Reuters) - Há boas notícias vindo do cinema produzido na América Latina, embora muitas vezes elas tenham que dar a volta ao mundo para alcançar os próprios cinéfilos latino-americanos.
Enquanto um otimismo parece prevalecer com os incentivos de governos ao cinema de países como Venezuela, México e Equador, o resultado final não consegue ser exibido em sua própria região, por sinal inundada por longas norte-americanos de grande orçamento.
"Mesmo estando tão próximos, é muito difícil ver filmes latino-americanos na America Latina", disse à Reuters o diretor equatoriano Daniel Andrade, que exibiu na 31a Mostra Internacional de São Paulo seu filme de estréia, "Esas No Son Penas", sobre mulheres em Quito.
"Para ter uma idéia, 'Cidade de Deus' e 'Central do Brasil' só chegaram ao Equador por causa de distribuidoras norte-americanas. 'Carandiru' nem chegou por lá", completou.
O monopólio das grandes distribuidoras de cinema dos Estados Unidos e da Europa, além da falta de um mercado em comum na América Latina, foi tema recorrente nos debates do festival, que trouxe diretores de várias partes da região.
Segundo eles, seus filmes precisam chegar a festivais de cinema internacionais, como Cannes ou Veneza, para conseguir algum destaque na mídia e ser comercializados mundo afora, incluindo América Latina.
O distribuidor independente e exibidor brasileiro Adhemar Oliveira, que cuida de salas como Espaço Unibanco e Cine Bombril, contou que a fraqueza do mercado local o fez viajar à Europa para poder exibir aqui quatro ou cinco filmes latino-americanos, incluindo o premiado chileno "Machuca".
"Bastaria se os filmes tivessem um carimbo cultural ou se houvesse uma livre circulação nas fronteiras, para incentivar a troca de produtos", disse Oliveira. "Mas junta um universo espiritual de submissão (aos filmes que ganham destaque no exterior) com a inexistência de mercado."
PIRATARIA
No Brasil, que ao lado da Argentina e México tem a indústria mais movimentada do continente, há dificuldade de absorção dos próprios filmes nacionais, cerca de 70 por ano, mesmo em um mercado com mais de 2.000 salas de cinema.
Com isso, uma parceria entre Brasil e Cuba acabou não se concretizando. "Como arrumar espaço no mercado, hegemonizado pelo filme norte-americano, para toda produção brasileira e também para cinco títulos cubanos, obtidos por 'escambo'?", perguntou a pesquisadora Maria do Rosário Caetano, que mediou debates na Mostra de SP.
Uma forma de driblar essa escassez cinematográfica dentro de seu próprio continente acaba sendo as cópias piratas, como acontece na Bolívia, país que não desfruta do mesmo otimismo de seus vizinhos, segundo o diretor Marcos Loayza.
"As pessoas que gostam de cinema na Bolívia têm duas opções. Ou viajam para fora ou compram cópias piratas", disse à Reuters Loayza, que exibiu seu quarto longa-metragem em São Paulo, o documentário "El Estado de las Cosas".
"E nas cópias piratas, existe de tudo (...) há como que um circuito cultural dentro da pirataria, há como achar cinema latino-americano, grego, iraniano", continuou o diretor, afirmando que seu país tem menos de 50 salas de cinema.
NOVO IMPULSO
As produções de filmes na Venezuela, que alguns anos atrás não passavam de meia dúzia por ano, vão praticamente triplicar em 2008, graças ao governo protecionista de Hugo Chávez.
A diretora venezuelana Mariana Rondón, que visitou São Paulo para exibir seu segundo longa, "Postales de Leningrado", contou como foi complicado distribuir seu filme de estréia, em 1999, que não foi sequer exibido na Venezuela simplesmente porque os distribuidores não estavam interessados.
"Foi radical assim!", disse Rondón, cujo filme recente foi indicado pela Venezuela para disputar o Oscar 2008.
Desta vez, o novo trabalho está em cartaz há cerca de 10 semanas na Venezuela, graças a uma nova lei que obriga distribuidores a dar duas semanas de sala aos filmes nacionais. Se o filme for bem, continua em exibição.
O governo do Equador, país que às vezes não passa de três lançamentos por ano, dará uma ajuda financeira para três ou quatro filmes em 2008. E o México, com sua indústria mais estabelecida, também aproveitará leis recém-aprovadas, onde empresas podem investir em projetos e deduzir do imposto de renda.
"Há uma pequena revolução do cinema acontecendo no México, com muitas pessoas e empresas cheias de dinheiro", disse o diretor mexicano Sergio Umansky, que também estreou em longa-metragem este ano, com "Mejor es que Gabriela no se muera", uma sátira das telenovelas.
"Mas espero que os filmes comecem a ser conhecidos, vistos, e não só os de estúdios grandes", acrescentou Umansky, que passou sete meses procurando uma distribuidora, sem sucesso até agora.


Escrito por christian theodore às 19h45
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, BRASILIA, CAMPUS UNIVERSITARIO, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish, Sexo, Arte e cultura
MSN - christiantheodore2004@yahoo.com.br


HISTÓRICO
 26/09/2010 a 02/10/2010
 19/09/2010 a 25/09/2010
 06/06/2010 a 12/06/2010
 30/05/2010 a 05/06/2010
 23/05/2010 a 29/05/2010
 16/05/2010 a 22/05/2010
 25/10/2009 a 31/10/2009
 04/10/2009 a 10/10/2009
 20/09/2009 a 26/09/2009
 13/09/2009 a 19/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 09/08/2009 a 15/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009
 19/07/2009 a 25/07/2009
 12/07/2009 a 18/07/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 31/05/2009 a 06/06/2009
 08/02/2009 a 14/02/2009
 17/08/2008 a 23/08/2008
 11/05/2008 a 17/05/2008
 09/12/2007 a 15/12/2007
 02/12/2007 a 08/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 30/09/2007 a 06/10/2007
 16/09/2007 a 22/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 29/04/2007 a 05/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 17/12/2006 a 23/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 05/06/2005 a 11/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 08/05/2005 a 14/05/2005
 01/05/2005 a 07/05/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005


CATEGORIAS
Todas as mensagens
 Link
 política
 arte e teatro
 eu
 grattapersona
 Blogdobosque



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!